A Importância do Papeleiro na Cidade

O Papeleiro e sua Importância Social e Ambiental

 

O papeleiro ou catador desempenha um papel importante nas cidades, ele ajuda a minimizar um de seus principais problemas, o lixo. O catador também recolhe muitos objetos que são jogados fora mais que ainda tem utilidade , como por exemplo, um pote  plástico que possa ter sido de uso para servir as refeições do seu animalzinho, como rações  ou apenas um bom petisco feito de uma receita de biscoito para cachorro caseira. Ou seja, coisas simples que você acha que não tem serventia, podem ser recicladas  também. O catador recolhe também o papel, outros tipos plástico, alumínio e diversos materiais e os encaminha para reciclagem, assim o que era lixo é recolocado na cadeia produtiva gerando valor para a sociedade e para o meio ambiente.

A coleta de recicláveis é a única opção de renda para muitos brasileiros a maioria dessas pessoas perderam seus empregos na reestruturação produtiva e não conseguiram recolocar-se no mercado de trabalho, agora estão buscando se organizar em associações e cooperativas e têm conseguido de modo proativo ampliar suas conquistas e sua inclusão

 

social. O catador é o principal elo da cadeia da reciclagem no Brasil e em muitos países em desenvolvimento como a Turquia e a Tailândia, mas sua organização em cooperativas e associações é um predicado verde amarelo o Brasil é um modelo para o gol.

 

 

Negócios na Reciclagem

 

O CEMPRE (compromisso empresarial para reciclagem) promove a reciclagem dentro do conceito de gerenciamento integrado dos resíduos urbanos e fomenta a inclusão dos catadores nesse processo, conscientes da importância da organização destes profissionais muitas empresas mantêm programas de apoio às cooperativas, esse apoio vem na forma de prensas para compactar os materiais capacitação dos cooperados compra de materiais das cooperativas e facilitação da colega.

 

A aposta nestes modelos sustentados de negócios faz bem ao Brasil, alavanca a reciclagem de resíduos sólidos urbanos gera emprego e renda para a população carente as empresas já reciclam parte de suas embalagens, a conjunção dos esforços da sociedade das cooperativas de catadores e da iniciativa privada tem levado o Brasil a alcançar novos patamares de reciclagem. O país continua a evoluir e já alcançou o topo do ranking mundial da reciclagem de latas de alumínio, também já superou países como frança e Portugal na reciclagem de plásticos.

 

 

A Reciclagem no Brasil

 

O Brasil está entre os dez maiores recicladores mundiais de papel e papelão ondulado a reciclagem é um dos pilares do gerenciamento integrado de resíduos sólidos urbanos, do ponto de vista ambiental ela traz um duplo benefício evita a utilização de recursos naturais e reduz o impacto do lixo no ambiente, depositado em córregos e em lixões a céu aberto o lixo polui os mananciais e compromete a perenidade de um recurso cada vez mais escasso que é essencial à vida a água, a população urbana continua a aumentar proporcionalmente cresce o volume de resíduos gerados pelo consumo humano colocando as cidades diante de um dilema.

 

O que fazer com tanto lixo?

 

A reciclagem dentro de um modelo de gerenciamento integrado de resíduos sólidos urbanos surge como uma resposta eficiente ao lado de outras estratégias, como a redução na fonte, com postagem e aterros sanitários a estratégia mais adequada a cada município dependerá de uma análise acurada da composição do lixo para que os volumes reciclados sejam significativos é imprescindível a implantação da coleta seletiva ela pode ser feita porta a porta ou por meio de postos de entrega voluntária de reciclados, cada município precisa encontrar o melhor meio de mobilizar seus cidadãos para a separação do lixo nem tudo o que está no lixo é sólido na América latina a quantidade de embalagens no lixo é bastante inferior à encontrada nos países desenvolvidos.

A correta destinação do lixo é uma questão de saúde pública e de preservação dos recursos da natureza para as gerações futuras o aterro sanitário é uma opção de baixo impacto ambiental, para superar a falta de espaço os municípios podem se unir para compartilhar aterros sanitários ali os resíduos são confinados em camadas e inertes de forma que possam ser purificados por meio da drenagem de líquidos e de biogás. No Brasil o biogás produzido na decomposição do aterro sanitário já está sendo aproveitada para a geração de energia elétrica, a maior usina de geração de energia movida a biogás do mundo, fica em São Paulo a central termoelétrica bandeirantes pode produzir energia suficiente para abastecer uma cidade de 200 mil habitantes além de levar uma boa imagem do país para o exterior o aproveitamento do biogás atrair recursos para a cidade, São Paulo foi incluída na bolsa mundial de carbono criada a partir do protocolo de Kyoto o biogás queimado é convertido em crédito de carbono que é comercializado no mercado mundial.

Confira a baixo mais algumas curiosidades.